7 pensamentos para seu ano novo – Por Dr. Daisaku Ikeda

7 pensamentos para seu ano novo – Por Dr. Daisaku Ikeda

“Alinhando nossa vida com a Lei Mística, o ritmo fundamental do grande universo, vamos fazer com que a vida do tempo sem início — nosso estado de buda inerente — resplandeça como o sol do amanhecer, de forma refrescante, dia após dia, e criar valor ilimitado e imensurável de paz e de felicidade. Nichiren Daishonin declarou: “Quando uma pessoa que apresenta provas claras no presente expõe o Sutra do Lótus, também surgem pessoas capazes de crer” (CEND, v. I, p. 535).” – Brasil Seikyo, Edição 2496

“O buda Nichiren Daishonin afirmou: “O meio maravilhoso verdadeiramente capaz de impedir os obstáculos físicos e espirituais dos seres humanos não é outro senão o Nam-myoho-renge-kyo” (CEND, v. II, p. 103). Para nós, que avançamos alinhando nossa vida à Lei Mística, não há absolutamente quaisquer dificuldades ou obstáculos que não possam ser superados. Com essa forte convicção, vamos orar, desafiar e avançar triunfantes! Nichiren Daishonin mencionou ainda as seguintes palavras: “Como a Lei é maravilhosa, a pessoa é digna de respeito; já que a pessoa é digna de respeito, a terra é sagrada” (Ibidem, p. 364). – Brasil Seikyo, Edição 2450

“Por maiores que sejam a fortuna, a fama e o poder, esses são fugazes e passageiros. Mesmo que se conquiste extraordinário sucesso e riqueza, esses não passam de “prosperidade que se desfruta em sonhos” (CEND, v. I, p. 65) quando se defronta com os sofrimentos fundamentais do “nascimento, envelhecimento, doença e morte”. Porém, nada pode destruir o “tesouro do coração” (CEND, v. II, p. 112) acumulado no interior de nossa vida com uma sincera prática da fé que desafia as provações e busca a transformação do veneno em remédio. Esse é o tesouro que jamais irá desaparecer.” – Brasil Seikyo, Edição 2400

“Nichiren Daishonin afirmou: “Myo significa ‘reviver’, ou seja, ‘retornar à vida’” (CEND, v. I, p. 155). No interior da vida de quem recita a Lei Mística, seja quando e onde for, o sol do remoto passado do “tempo sem início” se levanta. Portanto, mesmo que a idade avance, pode-se manifestar sempre de forma autêntica e refrescante uma energia vital rejuvenescida. Tal como mencionado nos escritos, “A senhora se tornará mais jovem e sua boa sorte se acumulará” (CEND, v. I, p. 521), nossa alegria e a plenitude do avançar da idade se encontram em expandir a condição de vida, expandir o relacionamento com o Buda e expandir a boa sorte com o crescente “coração de jovem”.” – Brasil Seikyo, Edição 2352

“Daishonin disse: “Oro para que o Sutra do Lótus e as dez filhas demônios protejam a todos, por mais turbulentos que os tempos se tornem. Oro com forte convicção, capaz de produzir fogo com lenha encharcada ou obter água do chão ressequido” (CEND, v. I, p. 464). Precisamente por serem tempos tão conturbados, sempre devemos começar com a oração e manter a união de “diferentes em corpo, unos em mente”. O caminho da vitória tanto da vida como do kosen-rufu sem falta se abre onde se perpetua a “estratégia do Sutra do Lótus”.” – Brasil Seikyo, Edição 2304

“Certamente, quando esbarram em algum desafio difícil, as pessoas são propensas a se entregar a um sentimento de impotência, afirmando: “Gostaria de tentar, mas não é algo realista” ou “Bem que eu gostaria, mas as condições não são adequadas”. Essa postura não gera esperança para se avançar. Nichiren Daishonin declara: “Os três obstáculos e as quatro maldades aparecem infalivelmente; e quando isso ocorre, o sábio se alegra, ao passo que o tolo recua” (CEND,v. I, p. 666). Ao nos depararmos com adversidades, recuamos? Nosso coração se enche de medo? Ou enfrentamos com otimismo e coragem? A Lei Mística é a fonte da força e sabedoria supremas para que todas as pessoas emanem a coragem dos sábios e continuem avançando, sem jamais temer, entrar em desespero ou desistir.” – Brasil Seikyo, Edição 2256

“Nichiren Daishonin nos ensina que a expressão “felizes e tranquilos” significa fazer a nossa vida evidenciar ao máximo seu brilho como entidade da suprema Lei Mística e alcançar a sublime condição de ilimitada liberdade do buda. E deixa claro que o termo “seres” se refere a todos os seres humanos, a humanidade; e que “nesta terra” indica Jambudvipa, o mundo inteiro. Dessa maneira, qualquer pessoa — em qualquer país e em qualquer época, por mais conturbada que seja — pode entoar a altiva canção do triunfo da vida de absoluta felicidade no exato local em que se encontra agora e sentir que o simples fato de viver já é a maior alegria.” – Brasil Seikyo, Edição 2208

Envie seu comentário