Como lidar com ambientes de trabalho hostis ou solitários?

Como lidar com ambientes de trabalho hostis ou solitários?

É muito comum, durante a nossa jornada em busca do emprego ideal, nos depararmos com situações de conflito ou ambientes em que nos sentimos terrivelmente sozinhos. Do Brasil ao Japão — ou em qualquer outra parte do mundo —, essa experiência é muito semelhante. Por isso, o presidente da SGI, Dr. Daisaku Ikeda, orienta os jovens que passam por essa situação da seguinte forma:

“Embora estejamos vivendo tempos difíceis, por favor, não se permitam ser derrotados. Sejam fortes e sábios e desenvolvam suas habilidades. Os irmãos Ikegami, dois seguidores de Nichiren Daishonin, faziam parte de uma família que estava engajada em projetos de engenharia e construção para o governo militar de Kamakura. Mas, devido à calúnia por parte de seus colegas, eles não foram contratados para participar da reconstrução do Santuário de Hachiman, em Tsurugaoka. Em outras palavras, haviam perdido um trabalho com o qual contavam. Daishonin escreveu uma carta para incentivar os irmãos, que estavam profundamente desapontados, dizendo que esse contratempo era com toda a certeza “o desígnio dos céus”. Resumindo, tinha certamente algum profundo significado para eles. Ele também advertiu: ‘Não permitam que surja nenhuma animosidade nem ressentimento [por não terem conseguido o trabalho de construção]. (…) Carreguem o tempo todo o serrote e o martelo nas mãos ou presos na cintura e sorriam sempre’.

Não entrem em desespero quando as coisas não saírem como esperado nem fiquem deprimidos ou sintam pena de si próprios. Sejam pacientes e perseverantes, fincando sólidas raízes e criando a causa para uma situação mais afortunada para vocês no futuro. Consequentemente, os brotos surgirão e as flores começarão a desabrochar em bela profusão, marcando a chegada de uma primavera de vitória e sucesso. Sei que muitos dos nossos integrantes da Divisão dos Jovens, entre eles os membros da Divisão dos Estudantes, estão batalhando para encontrar emprego agora. Peço-lhes que não desistam, mas continuem a dar o melhor de si”.

De forma bastante prática, Ikeda sensei explica que devemos ser o protagonista da nossa vida e nos desafiar a não sermos influenciados pelo ambiente ao redor. Certamente não é tarefa fácil, mas é um dos maiores benefícios da prática do Budismo Nichiren.

Quando baseamos nossas ações diárias no tripé “fé, prática e estudo”, naturalmente nos fortalecemos e cada vez menos nos permitimos ser arrastados pelas circunstâncias externas. Pense no ambiente no qual seria ideal trabalhar, ore daimoku com o objetivo de já estar inserido nele, e procure com o estudo do Gosho e da Nova Revolução Humana compreender por que está passando por isso e quais aspectos da própria vida precisa melhorar. Agindo dessa maneira, verá que a grande transformação produzida em seu interior com certeza influenciará o ambiente, direcionando-o para um dos seguintes desfechos: ou o ambiente vai melhorar, ou você partirá para uma oportunidade de trabalho ainda melhor.

Envie seu comentário