E qual é a forma correta de se dirigir ao Gohonzon?

E qual é a forma correta de se dirigir ao Gohonzon?

Um praticante relata que diante de qualquer dificuldade ela exclama: “Ué, eu tenho o Gohonzon; vou orar e vou vencer!”. Essa disposição é a essência da vitória. Abaixo, quatro pontos que, juntos, mostram a postura de fé:

1) É isso o que eu quero: Dirija-se ao Gohonzon com orações específicas e concretas: “Uma atitude vaga e dispersa durante a oração é como atirar uma flecha sem mirar o alvo”

2) Ligue a máquina: “Você deve orar com forte e apaixonada determinação de concretizar sua oração. Quem pensa ‘se eu orar, tudo ocorrerá bem’, na verdade está demonstrando apenas um desejo”

3) A todo vapor: “Uma fervorosa oração — a oração do fundo do coração e com toda a vida — será infalivelmente comunicada ao Gohonzon” (Ibidem).

4) Outras máquinas: Com o passar do tempo o foco das suas orações se expande e engloba a família, os amigos, a sociedade, o mundo. Isso amplia os horizontes e torna você uma pessoa humana de primeira grandeza.

Conclusão

Ao basear sua vida na Lei Mística, cada dia adquire um sabor especial: “A pessoa vive cada dia valiosamente, com inteligência e senso de alegria. A fé é a maior alegria que existe. Cada dia é um estímulo, uma agradável jornada de mãos dadas com queridos amigos”

No momento de maior crise (em 1950) o presidente Ikeda reagiu e venceu com base no Gohonzon: “Eu era jovem. E discípulo direto do Sr. Toda. Acreditando no poder infinito do Gohonzon, iniciei a luta para reverter a situação”.

Envie seu comentário