O Nam-myoho-rengue-kyo é como o rugido de um leão

O Nam-myoho-rengue-kyo é como o rugido de um leão

No artigo do presidente Ikeda consta: “O daimoku do Nam-myoho-rengue-kyo é a fonte de energia e esperança que permite às pessoas aproveitar a vida da maneira mais positiva, a cada dia, para que conduzam uma existência plena de vitória, brilhando com a alegria de viver”.

“Cada vez que enfrentarem uma dificuldade ou desafio, recitem um daimoku cheio de vigor até que superem o problema. O daimoku é como rugido do leão; o meio fundamental para vencer todas as funções demoníacas e derrotar o mal”.

“Ao se referir ao tremendo poder da Lei Mística para transformar o veneno em remédio, o Sr. Toda declarou: ‘Somos os bodisatvas da terra e os seguidores de Daishonin. Nascemos neste mundo como pessoas que devem atravessar diversos sofrimentos para demonstrar quão felizes podemos ser por meio do poder da Lei Mística. Fé é sinônimo de viver uma existência magnífica e significativa’”.

Na mensagem alusiva à Fundação do Ikeda Kayo Kai do Brasil, o presidente Ikeda diz:

“Nichiren Daishonin dedicou palavras de ilimitada coragem como incentivo às sucessoras que integram hoje a Divisão Feminina de Jovens: ‘O Nam-myoho-rengue-kyo é como o rugido de um leão. Que doença, portanto, pode ser um obstáculo?’ A vida existe para sermos felizes. E a prática da fé é para conquistarmos a vitória. A Lei Mística nos permite transformar infalivelmente quaisquer dificuldades ou infortúnios para a felicidade e para a vitória, desde que mantenhamos fervor na oração e coragem em nossa atuação. Por favor, com radiância e altivez, cultivem um ‘forte eu’ e um ‘invencível eu’ em vocês mesmas por meio da vibrante recitação do daimoku com base na genuína fé e forte decisão de que realizarão infalivelmente a transformação do destino para o bem de si mesmas e de suas amigas”.

Com essas preciosas orientações, vamos comprovar por meio de nossa própria vida, a grandiosidade deste maravilhoso budismo e de Ikeda sensei! Sejamos as Ikeda Kayo Kai que vivem a felicidade e que a compartilham com as pessoas.

Envie seu comentário